CALAMIDADES EM ESCALA NORMAL | 15.05.16 | Pr. Junior

pexels-photo

CALAMIDADES EM ESCALA NORMAL

(Mensagem ministrada pelo Pr. Junior em 15/05/2016)

Texto-base: João 2:1-12

Qual a melhor lembrança que você tem de uma festa de casamento? E a mais engraçada?

O primeiro milagre de Jesus aconteceu numa festa de casamento. Tudo estava indo bem, até que o vinho acabou. Naquela época, o vinho era um elemento importantíssimo num casamento, e o fim do vinho afetava a reputação e a honra do anfitrião. Oferecer vinho era demonstrar respeito pelos convidados. Não oferecê-lo num casamento era um insulto. Apesar da gravidade do ocorrido, isto não poderia ser considerado uma catástrofe. Era uma calamidade em estado normal. Quando pensamos no nosso cotidiano, a maioria dos problemas que enfrentamos são do mesmo calibre. Raramente precisamos lidar com problemas de grande impacto. No geral, os nossos problemas são feitos de “pedrinhas” e não de “blocos de concreto.”

Você consegue citar algumas circunstâncias que se encaixam nesta descrição?

As circunstâncias que afligem a nossa vida cotidiana não nos ameaçam. Mas podem vir a se tornar uma ameaça. Uma resposta infeliz para um problema simples pode servir de estopim para um problema maior. O que começa com um floco de neve pode se tornar uma enorme avalanche. Nestes momentos, talvez você queira observar como Maria reagiu. A solução dela nos apresenta um plano prático para desatar os “nós” da vida.

Diante da constatação que não havia mais vinho, Maria teve a seguinte postura: ela detectou o problema de forma simples e objetiva, e levou-o a Jesus. “Eles não têm mais vinho”, disse ela à Jesus. Ela não fez nenhuma acusação ou teve qualquer sentimento de autocomiseração. Ela simplesmente detectou o problema. É muito fácil concentrar-se em qualquer coisa, exceto na solução do problema. Porém, Maria não o fez. Ela simplesmente viu o “nó”, avaliou o problema e o levou para a pessoa certa. Ela levou-o para Jesus antes de levá-lo a qualquer outra pessoa. Ela pediu ajuda a Jesus antes de pedir ajuda a qualquer outra pessoa.

Porque muitas vezes consideramos Jesus a última opção e não a primeira?

Podemos pensar em dois motivos:

1) Sentimento de independência;

2) Sentimento de insignificância.

Às vezes, pensamos ser independentes. Começamos a pensar que somos maduros o suficiente para resolver nossos próprios problemas. Nos falta humildade para depender de alguém. A maturidade é boa e é necessária, mas Deus espera que nunca cheguemos ao ponto de nos considerarmos grandes demais para não dependermos Dele. Às vezes, nos sentimos insignificantes, que Deus não se importa conosco. Mas nunca se esqueça que Ele te ama. Ele gosta de tê-lo por perto. Você é a menina dos olhos de Deus. A última coisa que você tem a temer é ser insignificante para Deus, pois você é um filho amado Dele.

Por isso, na próxima vez que enfrentar uma calamidade normal, não esqueça: identifique o problema, apresente-o a Jesus e siga suas orientações.

SÉRIE VALORES |AMAR E CUIDAR DA FAMÍLIA | Pr. Leandro| 08.05.16

6359207250253903241249048900_o-family-vacation-facebook

A família é uma ideia do passado?

O projeto de Deus em povoar a terra logo após a criação do mundo começou com uma unidade familiar. Para reconstrução do mundo, Deus preservou numa arca, além dos animais, uma família. Em Gênesis 12, Deus dá uma nova direção pra Abrão com um alvo claro: fazer um grande povo e por meio dele todos os povos da terra serem abençoados.

A família continua sendo um projeto de Deus!

E quando falamos em família, é importante percebermos que a Bíblia fala, sim, da força do casamento, mas nos lembra da grande família. Fala muito sobre a relação entre irmãos, entre pais e filhos, entre tio e sobrinho, entre avó e neto, entre sogra e nora e sogro e genro, fala sobre famílias que não podiam ter filhos. Em contrapartida a essa estratégia usada por Deus para abençoar toda a terra, que é a família, é fundamental observarmos como justamente a família é alvo de ataques. Foi assim no livro de Êxodo, quando Faraó manda matar todos os meninos recém nascidos. Ou quando Jesus estava para nascer, e agora um rei manda exterminar com todos os bebês.

Qual a sua definição para o termo “família”?

Da mesma forma corajosa que Deus fez com que a família de Moisés se arriscasse por ele e que José e Maria se arriscaram por Jesus, você e eu somos encorajados a nos arriscarmos pelas nossas relações familiares, entendendo que as nossas famílias fazem parte de algo maior, que é esse empreendimento de abençoar toda a terra.

Você tem alguma história de restauração familiar para ser compartilhada?

Diante dos ataques que a família tem sofrido, precisamos orar diariamente pela nossa família e pelas demais, pois é isto que nos possibilitará enfrentarmos estas dificuldades.

“Agora, por tua bondade, abençoa a família de teu servo, para que ela continue para sempre na tua presença; pois o que tu, Senhor, abençoas, abençoado está para sempre”.  1 Crônicas 17:27

Como família, nós fazemos parte desse projeto maior de Deus de abençoar todos os povos da Terra. O bem estar da minha família não tem um fim nela mesma. A família continua sendo um projeto de Deus e por isso é valor para nós amarmos e cuidarmos da família.

OCUPANDO A TERRA PROMETIDA (FORÇA E CORAGEM PARA CUMPRIR A MISSÃO) | Pr. Shane | 01.05.16

pexels-photo-91226 (1).jpeg

(Mensagem ministrada pelo Pr. Shane em 01/05/2016)

Texto-base: Josué 1:1-9

O que você considera indispensável para vencer um desafio?

Após a morte de Moisés, Josué foi chamado por Deus para cumprir uma missão: conduzir o povo hebreu a conquista da terra prometida. O desafio era enorme, todavia Deus havia assegurado a Josué que estaria ao seu lado neste empreendimento. O encorajamento de Deus era para que Josué tivesse força e coragem para cumprir a missão que Ele lhe havia confiado.

Você se sente encorajado para cumprir seus desafios?

A missão dada por Deus exigia 2 atitudes e 5 ações para que fosse concluída:

ATITUDES

1) Força: atitude que nos torna determinados e inabaláveis no cumprimento da nossa missão, engajando tudo que temos em prol de um objetivo.

2) Coragem: nos faz avançar com destemor e audácia contra os desafios, enxergando vitórias que só a fé consegue visualizar.

Você percebe força e coragem em sua vida diante dos desafios que se levantam?

AÇÕES

1) Preparar: significa passar pelo fogo, sendo moldado para uma grande obra. Perseverar na tribulação para ser mais forte.

2) Atravessar: significa tomar a iniciativa, iniciar o caminho do sonho, colocar o empreendimento em marcha.

3) Entrar: demonstrar comprometimento com a causa, abrindo frentes em todos os aspectos do empreendimento.

4) Tomar posse: levar o planejamento até o fim, conquistando aquilo que foi proposto; chegar ao objetivo almejado.

5) Ocupar: criar estruturas de sustentabilidade, deixando uma herança que possibilitará aos que nos sucederão levar adiante a missão.

Estas ações estão presentes em sua vida ao realizar um empreendimento?

Você foi criado para vencer o pecado através do sangue de Jesus. Sua história será de força e coragem para cumprir a missão de Deus. Ele tem altas expectativas quanto ao seu futuro. Você foi chamado, e está sendo preparado para atravessar grandes desafios, entrar e tomar posse daquilo que Deus te prometeu, conquistando a vitória que deixará de herança para as próximas gerações. Obedeça e avance sem medo.