Série PROIBIDA A ENTRADA DE PESSOAS PERFEITAS | VENHA COMO ESTÁ, MAS NÃO PERMANEÇA DO MESMO JEITO | Pr Ranulfo | 12.11.17

Série PROIBIDA A ENTRADA DE PESSOAS PERFEITAS – Parte 2 de 5
VENHA COMO ESTÁ, MAS NÃO PERMANEÇA DO MESMO JEITO
(Mensagem ministrada pelo Pr. Ranulfo em 12/11/17)
1 Coríntios 3:6

Iniciamos a série com o tema “venha como está”, entendendo que Deus pode gerar em nós uma cultura de aceitação genuína, onde as pessoas se sintam amadas e acolhidas. Vamos então checar a nossa maturidade espiritual, para saber o quanto estamos crescendo espiritualmente.

Crescer dói, o não crescer dói mais ainda.
Em Hebreus 5:11-14, Paulo fala sobre o bebê espiritual, mas também da maturidade que Deus quer realizar dentro de nós. No início é o leite, mas depois se faz necessário o alimento sólido. Ele está dizendo que existem fases do crescimento, que passa por ser bebê e depois precisa se tornar adulto espiritual. Deus deseja que cresçamos e não há porque não crescer se é Ele quem dá o crescimento.

Como crescer?
O texto de Gálatas 3:3 questiona a expectativa do crescimento, colocando, o conhecimento e cumprimentos de leis e regras pelo esforço humano, contrário à obra gerada pelo Espírito Santo. Será que continuo tentando resolver as coisas do meu jeito? Será que Deus tem, de fato, liberdade para agir na minha vida como Ele gostaria?

Paulo escreve aos gálatas censurando o esforço humano, porque as pessoas não crescem espiritualmente de fora para dentro. Não temos o poder de transformar as pessoas e nem essa responsabilidade! Jesus disse “pois sem mim, vocês não podem fazer coisa alguma” João 15:5. Deus é quem muda as pessoas, mas Ele faz isso somente quando elas estão dispostas a mudar!

Quais são os sinais de um crescimento autêntico, puro e genuíno?
O que pode demonstrar que realmente estou crescendo espiritualmente? Amar a Deus e ao próximo. A dimensão da vida cristã se resume nos relacionamentos, Deus nos criou para isso, vertical (Marcos 12:30)e horizontalmente (João 13:34). Nosso primeiro passo rumo à maturidade é crescer no amor com Deus. E o amar a Deus consiste em obedecer a Deus, em tudo o que Ele mandar (João 14:15; 1 João 2:3).

Por quê não amamos a Deus? Porque não O conhecemos.
Por quê não O conhecemos? Porque não O obedecemos.
Por quê não O obedecemos? Porque duvidamos do Seu amor.

Todos desejamos ser amados por Deus e por pessoas. Agora, como podemos amar o outro se não permitirmos que Deus faça de nós pessoas cheias do Seu amor? Como vamos resolver conflitos sem amadurecimento espiritual? Precisamos do olhar do outro para nos ajudar a crescer no amor. 1 João 4:20,21

PERGUNTA DA SEMANA
Estou disposto a obedecer a Deus, como parte de meu crescimento espiritual e relacional?

Série PROIBIDA A ENTRADA DE PESSOAS PERFEITAS | VENHA COMO ESTÁ | Pr Tércio | 05.11.17

Série PROIBIDA A ENTRADA DE PESSOAS PERFEITAS – Parte 1 de 5
VENHA COMO ESTÁ
(Mensagem ministrada pelo Pr. Tércio em 05/11/17)
Romanos 15:7

O que será que o mundo mais precisa?
Graça de Deus! Cada dia que passa, é de amor e aceitação que as pessoas mais precisam. E nós, como igreja de Jesus, somos Seu amor visível aqui.

O mundo está todo errado
E na maioria das vezes enxerga Deus como juiz, condenador. No entanto a palavra nos mostra, em I João 1:9, quem Ele É. A teologia sobre Deus que está no mundo afasta as pessoas dEle.

Qual a nossa missão?
“O mundo pode fazer quase tudo tão bem ou melhor do que a igreja. Não é preciso ser cristão para construir casa, alimentar o faminto ou curar os enfermos. Mas há uma coisa que o mundo não pode fazer. Ele não pode oferecer a graça.” Gordon McDonald

“O caminho das oito etapas do budismo, a doutrina hindu do carma, a aliança judaica e o código muçulmano de leis, cada um propõe uma forma de obter aprovação diante do seu deus. A graça diz que Deus aceita você e o ama, incondicionalmente, como está!” Philip Yansey

A cultura do “venha como está” materializa a graça de Deus, a base para todo o crescimento espiritual significativo. Precisamos ser este lugar, os braçoes e o coração de Cristo.

Como o mundo nos vê?
Apesar de o mundo não ter a graça de Deus para oferecer, ele oferece algo que alivia o peso de quem está deliberadamente no pecado: a tolerância. Porém, a tolerância é impotente! Se devemos reapresentar Deus às pessoas, por meio da igreja, devemos demonstrar muito mais que tolerância, devemos mostrar graça!

Mas porquê não é fácil entender a graça?
Simplesmente porque ela é tão contrária ao senso comum e além da realidade humana, uma espécie de antítese da atitude “3 erros e você está fora!”. Em Romanos 8 aprendemos que, não somente fomos libertos por Cristo do medo do julgamento e da condenação, como também nos aceita e nos atrai para o mais íntimo dos relacionamentos; somos filhos de Deus!

Aceitar?
A aceitação é a ação mais palpável da graça de Deus.

A TOLERÂNCIA…
…não valoriza as pessoas, simplesmente suporta seu comportamento ou crenças sem queixas.
…sozinha não traz a justiça e a misericórdia, apenas olha por outro ângulo e tolera.
…pode lidar com diferenças mas não aceita-nos com o pleno conhecimento do pecado, e nem tem poder para remover nossa culpa.

A GRAÇA…
…consiste em atrair pessoas para um relacionamento sem condenação, valorizá-las e amá-las pelo que são e como estão.
…oferece a possibilidade da pessoa ser aceita como está, conduzida ao arrependimento, justificação e restauração – não pelas obras mas pela fé no sacrifício de Cristo, que já pagou pelos nossos pecados.
…aceita-nos com todos os nossos pecados, mas libera poder e perdão por meio de Cristo e daqueles que foram tocados pela sua graça, a igreja de Jesus.

A ACEITAÇÃO…
…é a pele que reveste e graça.
…é o aspecto prático da graça.
…permite que a graça de Deus quebre corações endurecidos e plante raízes de amor e perdão.

Se reconhecermos que somos pecadores e que a graça de Cristo superabundou onde abundou o pecado nas nossas vidas, então teremos graça para aceitarmos todo tipo de gente.

O que precisamos fazer para que as pessoas se sintam verdadeiramente aceitas por nós e por Deus – como fomos aceitos por Ele?
1. Precisamos entender que nossa missão é acolher e amar a todas as pessoas para que tenham a chance de um encontro pessoal e transformador com Deus.
2. Precisamos apresentar Deus novamente às pessoas com Aquele que está disposto a aceitar, ao invés de condenar.
3. Aceitar, na prática, não quer dizer consentir.

Lembre-se, nossa transformação é processual. Estamos em processo de restauração e, se estivermos dispostos, Deus continuará nos forjando e nos tornando mais parecidos com Jesus.

PERGUNTA DA SEMANA
Quanto de aceitação as pessoas sentem ao se relacionar com você?

Série FAMÍLIA | UM PEDACINHO DO CÉU NA TERRA (Como ter um casamento feliz) | Pr Paige | 29.09.17

Série FAMILIA – Parte 5 de 5
UM PEDACINHO DO CÉU NA TERRA
(Como ter um casamento feliz)
(Mensagem ministrada pelo Pr. PaigePatterson em 29/10/17)
1 Pedro 3:1-7

A última mensagem de nossa séria família foi entregue pelo Dr Paige Patterson, reitor e diretor do Southwestern Baptist Theological Seminary, onde nossos pastores estiveram aprendendo no ano passado.

Do mesmo modo, mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, a fim de que, se ele não obedece à palavra, seja ganho sem palavras, pelo procedimento de sua mulher, observando a conduta honesta e respeitosa de vocês. A beleza de vocês não deve estar nos enfeites exteriores, como cabelos trançados e joias de ouro ou roupas finas. Ao contrário, esteja no ser interior, que não perece, beleza demonstrada num espírito dócil e tranquilo, o que é de grande valor para Deus. Pois era assim que também costumavam adornar-se as santas mulheres do passado, cuja esperança estava em Deus. Elas se sujeitavam cada uma a seu marido, como Sara, que obedecia a Abraão e o chamava senhor. Dela vocês serão filhas, se praticarem o bem e não derem lugar ao medo. Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e co-herdeiras do dom da graça da vida, de forma que não sejam interrompidas as suas orações. 1 Pe 3:1-7

O plano de Deus para o lar é que seja uma experiência mais próxima possível do céu aqui na terra. Muitas vezes o que acontece em um lar é mais parecido com uma guerra, uma questão de sobrevivência. Mas Deus nos dá, a partir deste texto, uma prescrição que, se vivenciada, podemos ter o céu na terra.

Os versos de 1 a 6 abordam ensinamentos às mulheres:
1) sejam submissas a seus maridos… a abordagem aqui é referente à ação da mulher, uma atitude. O termo sujeitar tem origem militar; o serviço militar é um compromisso voluntário que, se escolhido, é iniciado com a posição de soldado raso, que obedece as ordens de seus superiores, baseado na escolha e compromisso voluntários. Ao decidir se casar, há um alinhamento voluntário debaixo da autoridade do marido. Não significa que a mulher fará tudo o que o marido pedir (nenhuma conduta imoral diante de Deus), mas a obriga a reconhecer a liderança do marido no lar. Se o marido não for um discípulo de Jesus, é esta conduta de submissão que gera uma boa influência, permitindo que Deus seja percebido e possa chegar ao seu coração.

2) a beleza de vocês… nenhuma crítica aqui sobre usar roupas, jóias ou adornos nos cabelos, mas que isso não seja a verdadeira origem e fonte de sua beleza. A partir do texto, quanto mais idade você tem, mais bonita você se torna. A palavra “tranquilo” no grego é “hésuchios” (silenciosa) e não se refere a ficar calada, mas significa ter um espírito tranquilo e manso diante do Senhor. Há aqui também uma oportunidade de aprender a confiar em Deus e Sua provisão.

O verso 7 é uma fala específica aos maridos:
3) sejam sábios… a palavra sabedoria tem duas conotações. A primeira responsabilidade que os homens precisam aprender é viver com suas mulheres de acordo com a sabedoria da Palavra. Não há como ser o líder espiritual de seu lar sem conhecer o “manual”. Mas sabedoria também significa ter conhecimento sobre sua esposa, o que pode exigir toda sua força e energia. Como o principal provedor do lar, é importante lembrar que isso não diz respeito somente à dinheiro, comida, moradia. Conhecer sua esposa significa que você a compreende – uma das coisas mais importantes na vida de um homem e o foco na vida a dois. O segundo compromisso dado aos homens é honrar sua esposa. A palavra grega para honra é “timé”, referência também à uma pedra preciosa. Esta é a maneira como as esposas devem ser vistas e tratadas, como jóias preciosas e raras. A razão disso é “de forma que não sejam interrompidas as suas orações”. (a palavra interrompido em grego é “kaptor” que significa cortar) Se o trato com as esposas for em qualquer momento diferente de um ser precioso, suas orações serão cortadas.

Quando o marido está ocupado em aprender da Palavra e a honrar sua esposa, e a esposa está buscando se submeter à autoridade do marido, não há tempo para guerrear no lar, mas sim ser um pedaço do céu aqui. E isso só será possível sob o poder do Espírito Santo.

PERGUNTA DA SEMANA
Desejo ter o sorriso e as bênçãos de Deus sob meu lar? Estou focado em cumprir o meu papel no lar?

Série FAMILIA | QUANDO FAREI ALGO EM FAVOR DA RESTAURAÇÃO DA MINHA PRÓPRIA FAMÍLIA? | Pr Tércio | 22.09.17

Série FAMÍLIA – Parte 4 de 5
QUANDO FAREI ALGO EM FAVOR DA RESTAURAÇÃO DA MINHA PRÓPRIA FAMILIA?
(Mensagem ministrada pelo Pr. Tércio em 22/10/17)
Gênesis 30:30b

A partir do conflito familiar crítico provocado pelo relacionamento quebrado entre Esaú e Jacó, em Gênesis 32 e 33, vemos que além da divisão interna na família, há preferência dos pais por filhos; discórdia entre os irmãos, ciúme, inveja, dissimulação, traição e encobrimento da mãe.

Gênesis 25:19-34; 27; 28:9
A quebra, a traição, gera ódio, desejo por vinganca, fuga e afastamento entre Esaú e Jacó e dano para toda família, um distanciamento entre pais e filhos e irmãos, separados por aproximadamente 20 anos. Então, no capítulo 32, após esses anos de separação, vamos encontrar um lindo, poderoso e impressionante processo de restauração familiar. Essa história revela o processo de uma restauração familiar poderosa!

TODA RESTAURAÇÃO ENVOLVE 3 PARTES:
A) a parte de Deus
B) a parte do Ofensor
C) a parte do Ofendido

O PASSO DE DEUS (Gn 32:1,2)
No processo da restauração da minha família, Deus se propõe a me acompanhar com um exército para fazer isso dar certo. Quando se trata de restauração, depois que dou meus passos, Deus manda um exército de anjos para ir ao meu encontro.

OS PASSOS DO OFENSOR
1. MOVA-SE EM OBEDIÊNCIA E FÉ NA DIREÇÃO DO OFENDIDO E VOCÊ VERÁ O MOVIMENTO DE DEUS LOGO EM SEGUIDA. (Gn 32:1,2)
2. DISPONHA TUDO O QUE VOCÊ TEM PARA QUE HAJA RESTAURAÇÃO. (Gn 32:3-5)
3. NÃO DESISTA DA SUA RESTAURAÇÃO POR CAUSA DA MÁGOA, AMEAÇA, ÓDIO E RESISTÊNCIA DE QUEM FOI FERIDO. (Gn 32:6,7)
4. NO PROCESSO, PEÇA A DEUS AJUDA PARA QUE A SUA FAMÍLIA SEJA POUPADA O MÁXIMO DAS CONSEQUÊNCIAS DO SEU ERRO. (Gn 32:9-12)
5. ENVIE SINAIS VISÍVEIS DO SEU ARREPENDIMENTO A FIM DE PREPARAR O CORAÇÃO DO OFENDIDO. (Gn 32:13-18)
6. CONTE COM PESSOAS DA SUA CONFIANÇA PARA AUXILIAR NA RESTAURAÇÃO. (Gn 32:16-19)
7. BATALHAS PASSADAS SÃO INTRANSFERÍVEIS, PRECISAM SER ENCARADAS PESSOALMENTE. (Gn 32:18-20)
8. BUSQUE A BENÇÃO DE DEUS COM TODAS AS SUAS FORÇAS ANTES DO SEU ENCONTRO PESSOAL DE RESTAURAÇÃO. (Gn 32:22-31)
9. NA HORA DO ENCONTRO DA RESTAURAÇÃO, ENCARE O RISCO DE FRENTE MAS COM POSTURA DE RENDIÇÃO. (Gn 33:1-3)
10. SUA POSTURA HUMILDE VAI GERAR A MESMA POSTURA DE QUEBRANTAMENTO NA SUA FAMÍLIA. (Gn 33:5-7)
11. DEMONSTRE AO OFENDIDO O VALOR DO PERDÃO DELE PARA VOCÊ. (Gn 33:8-11)

OS PASSOS DO OFENDIDO
1. GRAÇA, PERDÃO E MISERICÓRDIA É O QUE O FERIDO PODE OFERECER DE MELHOR PARA A COMPLETA RESTAURAÇÃO. (Gn 33:4)
2. ACEITE O PEDIDO DE PERDÃO E OS PRESENTES. (Gn 33:11)
3. CONVIDE A PESSOA QUE VOCÊ PERDOOU A SEGUIR EM FRENTE COM VOCÊ. (Gn 33:12)
4. PERMITA QUE A PESSOA PERDOADA ESCOLHA SEGUIR VOCÊ OU O SEU PRÓPRIO CAMINHO. (Gn 33:16-20)

RESULTADO DE UM PROCESSO BEM VIVIDO?
O final de uma restauração é o recomeço da adoração a Deus.

PERGUNTA DA SEMANA
Quais são os passos que eu preciso dar em favor da restauração de minha família?