54 Tiago | QUANTO CUSTAM MEUS TESOUROS? | Marcio Pisoni

APLICAÇÕES PRÁTICAS PARA A VIDA – Estudos na Epístola de TIAGO
Semana 08 – Enquanto a confiança em riquezas nos apodrece,
a paciência no Senhor nos fortalece.

54) QUANTO CUSTAM MEUS TESOUROS?
por Marcio Pisoni, em 25 de junho de 2020

“Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam. Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.” (Mateus 6:19-21)

Cresci em um bairro de periferia, numa Cohab no interior do Rio Grande do Sul. E, desde muito pequeno, escutava uma frase que marcou e influenciou minha visão de mundo e de vida por muito tempo: “Todo mundo tem um preço!”

Quando via a molecada com tênis novos, a primeira coisa que pensava era quanto teriam custado. Um carrão passando na avenida chamava minha atenção, pois devia ter sido muito caro. Roupas de marca, carros de luxo e cordão de ouro no pescoço representavam, em minha mente, a imagem de um homem de sucesso. Por muitos anos da minha vida, em meu coração, preço e valor estavam associados e eram representados pela mesma coisa: dinheiro!

Conforme fui crescendo, dentro de mim um anseio ecoava cada vez mais alto e cada vez mais sufocava meu coração e meu entendimento. Acreditava que, se conseguisse me vestir com roupas de grife, ter um motorista e um relógio de ouro receberia algum alívio na minha alma e poderia desfrutar da sensação de ter “vencido na vida”, de ter “chegado lá” e assim viver “em paz” e “ser feliz”.

Hoje posso perceber, com imensa gratidão, a profunda mudança de percepção que Cristo Jesus operou em mim e na minha família, quando entregamos nosso coração e nossa vida a Ele. Começamos a desfrutar de coisas que eram de uma monumental simplicidade e que antes nos passavam despercebidas. Começamos a perceber que, nesses momentos, algo muito especial nos envolvia e que ali havia riquezas especiais nunca experimentadas antes.

Aos poucos, fui compreendendo a existência de valores morais e éticos inegociáveis; fui entendendo a diferença entre aquilo que verdadeiramente é de valor e o preço monetário de algo.

Muitos anos se passaram desde então, e o que tenho aprendido, a cada dia, é que minha preocupação e meu foco não devem se concentrar naquilo que está no âmbito do preço monetário, naquilo que alguém pode roubar ou levar embora a qualquer momento. Contudo, meu olhar e meu esforço precisam estar nas coisas que ninguém pode tirar de mim.

Óbvio que precisamos, no final do mês, do dinheiro para pagar nossas contas: prestação do carro, moradia, escola, lazer, alimentação, etc. Porém um desastre natural, como um terremoto ou uma enchente, por exemplo, pode destruir residências, levar embora carros, desmoronar escolas. Por outro lado, um terremoto ou uma enchente não têm poder para tirar minha fé ou para levar meus princípios, tampouco podem soterrar meus valores morais e meu senso de propósito de vida.

Enquanto escrevo isto, penso que esta é uma valiosa oportunidade para refletirmos acerca da natureza das riquezas que temos acumulado: terrenas e monetárias ou eternas e celestiais? A Bíblia nos revela, em Mateus 6:21, que onde estão minhas riquezas e tesouros, ali também está meu coração. Se nossos investimentos estiverem naquilo que o dinheiro NÃO pode comprar, teremos a oportunidade de deixar um legado para as próximas gerações. Se o que temos acumulado forem apenas “tesouros” monetários, há grandes chances de que as próximas gerações sequer lembrem-se do esforço ou das abnegações necessárias para acumulá-los. Invista tudo o que você é e o que você tem nas mãos naquilo que é eterno!
Existe um banco que se chama Eternidade e é lá que realmente os rendimentos são reais e que todo o esforço vale a pena! Lá todo juro e toda dívida já foram pagos! O próprio Deus, em Seu Filho Jesus, pagou, para que você pudesse receber liberdade de seus pecados e vida eterna! (João 3:16)

Pode ser que você esteja se perguntando: “como faço para investir nesse Banco?” Primeiro passo: entregue seu coração a Jesus. Segundo passo: confie Nele. Terceiro passo: busque os conselhos Dele em Sua Palavra. Quarto passo: obedeça ao que Ele disser. Dele você receberá: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Não são essas as coisas das quais, afinal de contas, sempre corremos atrás? (Gálatas 5:22-23).

Música sugerida: Tesouro (Betty Souza)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s