Móbile #18 | Tércio e Débora | 28.09.20

O Diabo Não Mora Lá Em Casa, Mas A Batalha É Diária!

      Nos capítulos 5 e 6 de Efésios, conforme a Nova Versão Transformadora, é interessante ver como os temas família e batalha espiritual são trazidos num mesmo texto e contexto. O apóstolo Paulo começa falando da reciprocidade no trato, no cuidado e no amor do ambiente familiar:

      5:21 Sujeitem-se uns aos outros por temor a Cristo.

      5:22 Esposas, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor.

      5:25 Maridos, ame cada um a sua esposa, como Cristo amou a igreja.

      5:33 Portanto, volto a dizer: cada homem deve amar a esposa como ama a si mesmo, e a esposa deve respeitar o marido.

      6:1 Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, porque isso é o certo a fazer.

      6:4 Pais, não tratem seus filhos de modo a irritá-los; antes, eduquem-nos com a disciplina e a instrução que vêm do Senhor.

      Depois de orientar e ensinar sobre como proceder e se relacionar no ambiente do lar, o texto afirma que nossas lutas e batalhas não são contra nenhuma pessoa: “Pois nós não lutamos contra inimigos de carne e sangue, mas contra governantes e autoridades do mundo invisível, contra grandes poderes neste mundo de trevas e contra espíritos malignos nas esferas celestiais.” (Ef 6:12, NVT)

      Pensando nisso, parece que alguma coisa não se encaixa. Não é o que percebemos no dia a dia aqui em casa. Frequentemente lutamos ou apresentamos dificuldades com o fruto do Espírito: a paciência quer fazer as malas quando precisamos falar pela 34ª vez para o Noah guardar os brinquedos; a paz faz cara feia quando é preciso silêncio para a concentração e o ruído da administração da casa ou uma conversa paralela da Débora em alta voz invade o ambiente; o domínio próprio não se controla quando o Tércio procrastina uma decisão tomada e a amabilidade é ferida se o Noah não tem a atenção que tanto deseja.

      Então, como pensar que nossas batalhas não dizem respeito aos “ralacionamentos” dentro de casa? É claro que, se a gente prestar atenção – e colocar em prática – os primeiros versículos que lemos, sabemos que o resultado pode ser um lar harmonioso. Mesmo assim, também sabemos que a prática do amor recíproco entre todos em casa, por vezes, não garante essa harmonia. Por que será?

      A despeito de nossas personalidades, defeitos de caráter e maus hábitos, existe uma batalha muito maior e mais forte sendo travada diariamente em nossos lares.     A bíblia A Mensagem, de Eugene Peterson, parafraseando Efésios 6, trata dessa batalha espiritual: “É um estado de guerra permanente, uma luta de vida ou morte contra o Diabo e seus anjos. Estejam preparados. Vocês lutam contra algo muito maior que vocês.”

      Estamos lidando com o mal espiritual do mundo invisível, o reino das trevas, a escuridão. O Diabo é “o príncipe deste mundo”. O texto de Efésios 6 cita também “os governantes e autoridades do mundo invisível, os grandes poderes neste mundo de trevas e os espíritos malignos.” Não os vemos, mas eles são tão reais quanto a família que você tanto ama e faz você perder a paciência. Eles são tremendamente mais nocivos e perigosos, atacando diretamente a missão que temos enquanto discípulos de Jesus. Esses, sim, são nossos inimigos, a razão de estarmos alertas, de fortalecermos nossa fé, de estarmos sempre prontos para a batalha. Ignorar ou subestimar essa realidade é tão perigoso quanto entrar em guerra com as armas erradas.

      O texto traz uma lista da armadura que deve ser usada nesta batalha, mostrando que somente desta forma permaneceremos de pé e firmes. “Portanto, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir ao inimigo no tempo do mal. Então, depois da batalha, vocês continuarão de pé e firmes.” (Efésios 6:13, Nova Versão Transformadora)

      Verdade, justiça, paz, fé, salvação, a Palavra de Deus e a oração em todo o tempo é o que precisamos e o que temos à disposição para permanecermos em pé e firmes nesta batalha contra o Maligno.

      Só existe uma batalha. Uma guerra. E ela não é contra nenhuma pessoa. Mas ela acontece principalmente dentro de nossos lares. O Diabo não mora aqui em casa, mas, por causa dele, todos os dias estamos em batalha. E a pergunta que nos fazemos é: será que temos investido a energia necessária nela?

De uma família que não desiste nunca,

Tércio, Débora e Noah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s