Móbile #20 | André e Lid | 01.10.20

Batalha Espiritual 2

      A conquista de Jericó, conforme relatado no livro de Josué, é uma das minhas histórias favoritas no Antigo Testamento. Essa linda narrativa apresenta a ascensão de um líder e um exemplo de obediência e submissão à ordem de Deus para viver uma história de milagres. Para vencer essa batalha foi importante ouvir e seguir detalhadamente a voz de Deus.

      Em nosso contexto, muitas batalhas têm sido travadas nos relacionamentos. Elas têm sido tão constantes que, muitas vezes, muralhas impenetráveis têm se formado entre pais e filhos, irmãos e irmãs, sogra e nora, marido e esposa.

      Você tem enfrentado batalhas em seus relacionamentos? Como as tem vencido? Para vencer essas batalhas, precisamos definir quem é o inimigo e qual estratégia vamos utilizar para alcançar a vitória. No campo dos relacionamentos, muitas vezes percebemos a batalha espiritual, porém definimos o inimigo de maneira equivocada.

      Efésios 6:10-12 NVI diz: “Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do Diabo, pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.”

      Durante um momento de estresse ou de conflito, até podemos perceber uma cilada sendo armada, porém ao invés de entrarmos em batalha contra aquele que arma a cilada, geralmente descarregamos nossa artilharia em quem está próximo de nós. Em termos militares, essa atitude é chamada de fogo amigo.[1]

      Em algum momento, isso já ocorreu com você?  Já aconteceu comigo, mais do que eu gostaria. Muitas vezes feri a minha esposa, Lid, com palavras ou levantei uma barreira de ressentimento entre nós. E é claro que perdi a batalha.

      Efésios 6 define claramente quem são os nossos inimigos. Nossa batalha não é contra seres humanos, nossa batalha não é contra nossa família. Nossa batalha não é contra nossos filhos, irmãos, irmãs, sogros e sogras, genro ou noras, nem mesmo contra nosso vizinho ou irmãos espirituais. Nossa luta é contra poderes e autoridades espirituais do mal. Nossa batalha é espiritual.

      Entenda que Deus ainda continua derrubando muralhas e Ele também já definiu nossa estratégia. Essa estratégia, então, deve ser nos fortalecermos no Senhor e no Seu poder. Na minha vida tenho visto Deus derrubar muralhas quando abro meu coração para confiar Nele e em pessoas. Deus é especialista nisso, portanto busque orientação através da Bíblia, escolha suas melhores palavras e abra o céu sobre você com perdão e quebrantamento.

      Deus ama você e não quer que você caia na cilada do inimigo. Para vencer essa batalha será importante ouvir e seguir detalhadamente a voz de Deus:

 – Ore e peça ajuda para que uma brecha na muralha possa se abrir para você.

 – Convide um amigo para orar com você sobre o assunto, peça conselhos. 

      Fortaleça-se no Senhor e no Seu poder, e derrube muralhas em seus relacionamentos.

De uma família que te ama.

André, Lid, Filipe e Anninha


[1] O fogo amigo acontece quando, acidentalmente, um soldado ataca o próprio exército.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s