SÉRIE K2 | SEGUNDA SEMANA | Os 4 Movimentos

Imagem2

SEGUNDA SEMANA

Palavra Celebração de Domingo

Pr. Leandro em 13/09/2015

OS 4 MOVIMENTOS

Na primeira mensagem da série K2 – Mais alto, mais adiante, fomos desafiados a fazermos parte da missão de Jesus para expansão do Seu Reino neste mundo. Por que dizer SIM para missão? Porque só Jesus nos oferece vida, e vida com abundância, e nos convida para segui-Lo.

Mas como encarar tão grande desafio? Sendo restaurado na imagem de Jesus, empoderado pelo Espírito de Deus, edificado pelo corpo de Cristo. O que posso esperar ao longo desta jornada? Tudo o que Jesus viveu, aventura, comunhão com Deus e companheiros, poder do Espírito, perseguições, cruz, ressurreição e glória. Enfim, uma vida que satisfaz!

À medida que preparamos a mochila e damos os passos nessa jornada, é fundamental lembrarmos que a ênfase é na vida de Jesus. E, em nós, Deus precisa gerar esse amadurecimento, que vai envolver a integralidade do nosso ser: corpo, alma e espírito. Para encararmos a jornada, precisamos entender que Deus precisa nos amadurecer. E que Ele vai usar tudo para gerar em nós esse amadurecimento. E que esse amadurecimento vai nos gerar liberdade. Ele vai retirando presunção, arrogância, orgulho, medo, comodismo, criticismo, jeitos. Vai nos amadurecendo! (1 Co 13:11)

Deus vai usar todo o cenário da escalada e os companheiros que estão conosco pra gerar em cada um de nós, seus discípulos, esse amadurecimento.

PRIMEIRO MOVIMENTO: PARA DENTRO – QUEM É VOCÊ?

O que você tem carregado na sua mochila? Aquilo que carregamos diz muito sobre o nosso momento atual. Olhar para dentro da nossa mochila –  a nossa vida – nos coloca de frente conosco mesmo. Quem é você? Pode parecer uma pergunta simples, mas talvez seja a mais difícil pergunta de toda nossa vida. Ela é central para uma espiritualidade saudável pois para assumirmos nossa “nova identidade”, precisamos nos despir da “velha identidade”. (Ef 4:22-24)

Identificar nossos sentimentos mais profundos é crucial para identificar quem realmente somos. Sentimentos como raiva, tristeza, medo, prazer, amor, surpresa, desgosto, vergonha e culpa estão enterrados em nossa alma e precisamos ouvir o que eles tem a dizer sobre quem nós somos. Parte da nossa dificuldade em ouvir esses sentimentos é que nos sentimos imperfeitos em estar sentindo essas coisas ‘erradas’. Então mentimos para nós mesmos e nos convencemos que não deveríamos estar sentindo tais coisas. Acabamos usando máscaras diante de nós, de Deus e dos outros, mas nossos sentimentos são a linguagem da alma e precisam ser ouvidos. Quando negligenciamos nossos sentimentos, somos falsos conosco mesmo e fechamos uma porta aberta pela qual podemos conhecer a Deus.

No centro das emoções está a realidade dos relacionamentos; o que, como Deus, nos faz sermos pessoas. Através dos sentimentos e das emoções que nos conectamos, relacionamos, nos apaixonamos, amamos. Nessa jornada, nossa desejada maturidade espiritual deve gerar também saúde emocional.

O desejo de Deus é que vivamos uma espiritualidade emocionalmente saudável, de forma que seu propósito seja alcançado: sejamos plenamente transformados à semelhança do seu Filho. Ao longo da nossa vida, Ele mesmo vai nos guiar numa

Jornada para dentro, a fim de encontramos a nós mesmos;

Jornada para trás, a fim de restaurarmos nosso passado;

Jornada para baixo, a fim de aceitarmos nossas deficiências;

Jornada para frente, a fim de aceitarmos nossas perdas, até que apenas e somente Deus seja o que nos baste.

Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Romanos 8:28,29

MOMENTO M.A.P.A.

O QUE DEUS ME FALOU?

O QUE FAREI A RESPEITO?

Você pode fazer download do PPT da mensagem aqui: https://drive.google.com/file/d/0B7LfrRl0UfNRV1lBMlJaYmpiMUk/view?usp=sharing

E ter acesso a recursos como Vídeo, Áudio e outros da celebração aqui: http://www.igrejabatista.org.br/#!recursos/c7m9